Sony deve ser dona da Sony Ericsson em 6 meses--analistas

sexta-feira, 7 de outubro de 2011 17:27 BRT
 

ESTOCOLMO (Reuters) - Analistas veem uma grande probabilidade de que a gigante de eletrônicos japonesa Sony seja bem-sucedida já no próximo semestre em uma potencial compra dos 50 por cento que não possui na joint-venture Sony Ericsson, em um acordo avaliado em 10,6 bilhões de coroas suecas (1,5 bilhão de dólares).

Uma fonte com conhecimento direto do assunto disse à Reuters nesta sexta-feira que a Sony está em negociações com a Ericsson sobre a tomada de controle de 100 por cento da nona maior fabricante de celulares do mundo.

O The Wall Street Journal noticiou na quinta-feira que as empresas estavam mantendo conversas sobre o tema.

Ambas as empresas se recusaram a comentar o assunto.

Uma pesquisa com 12 analistas feita pela Reuters estimou a possibilidade de haver um acordo nos próximos seis meses em mais de 60 por cento.

O analista mais cético vê 50 por cento de possibilidade de o negócio ocorrer e o mais otimista estimou chance de 90 por cento.

O menor valor atribuído à fatia da Ericsson de 50 por cento na Sony Ericsson, que construiu seu sucesso com os telefones Walkman e Cybershot, foi de 7 bilhões de coroas suíças, e o mais alto foi de 15,5 bilhões.

Por um longo período, analistas viram a Sony Ericsson, criada em 2001, como uma linha lateral ao negócio principal da Ericsson de venda de redes e serviços.

No entanto, a Ericsson diz não estar disposta a sair do negócio, afirmando que precisa de capacidade "end-to-end", o que significa que uma mensagem de texto ou chamada de voz de um telefone para outro nunca saia de uma plataforma da Ericsson.

(Por Olof Swahnberg, Sven Nordenstam e Simon Johnson)