Yang quer vender Yahoo a grupos de capital privado, dizem fontes

segunda-feira, 10 de outubro de 2011 12:04 BRT
 

Por Peter Lauria, Alexei Oreskovic e Nadia Damouni

NOVA YORK/SAN FRANCISCO (Reuters) - Nos últimos anos, uma piada que circulou amplamente sobre Jerry Yang era a de que ele tinha o melhor bronzeado do Vale do Silício, devido ao tempo que passava na pista de golfe da Stanford University.

Mas as brincadeiras pararam há seis meses, quando o co-fundador e antigo presidente-executivo do Yahoo deixou de lado os tacos de golfe e começou a aparecer todos os dias na sede da companhia de Internet em Sunnyvale, Califórnia, de acordo com um importante executivo do grupo.

Agora, ele está interessado em uma transação com grupos de capital privado que resultaria no fechamento do capital da empresa avaliada em 20 bilhões de dólares, de acordo com pessoas próximas da situação.

Uma transação como essa envolveria a venda final da participação de Yang no Yahoo, que era de 3,63 por cento em 2 de abril. O outro co-fundador da companhia, David Filo, também seguiria o exemplo de Yang e venderia sua participação, de acordo com outra fonte próxima ao Yahoo. Filo detinha 5,9 por cento das ações do Yahoo em 11 de maio.

Pouco depois de demitir Carol Bartz da presidência executiva, em setembro, o Yahoo e os bancos de investimento Allen & Co e Goldman Sachs, que assessoram a companhia há muito tempo, começaram a trabalhar em uma revisão estratégica que incluiria a possível venda do grupo pioneiro de Internet, depois que potenciais compradores expressaram interesse espontâneo pelo grupo.

Jack Ma, presidente-executivo do gigante do comércio eletrônico chinês Alibaba, declarou no mês passado ter "muito interesse" em adquirir o Yahoo, uma transação que ajudaria esse antigo professor escolar de inglês a expandir as atividades de sua companhia nos Estados Unidos. O Alibaba conta com a assessoria do UBS.

A Microsoft também está estudando uma oferta pelo Yahoo, e o mesmo vale para os grupos de capital privado Silver Lake Partners, Providence Equity Partners e Hellman & Friedman, reportou ao Reuters na semana passada.

Outro grupo de capital fechado a expressar interesse pelo Yahoo foi a Bain Capital, informou a fonte. A Bain tem pesado investimento em diversas companhias de mídia, entre as quais Clear Channel Communications e The Weather Channel. Um porta-voz da Bain não quis comentar.

O Yahoo não quis detalhar o papel atual de Yang, e se limitou a informar que "todo o conselho, Jerry incluído, está alinhado e unânime quanto ao escopo abrangente da atual revisão estratégica. Como sempre, o único foco de Jerry é o de servir aos melhores interesses do Yahoo -seus acionistas, funcionários, usuários e anunciantes."

(Reportagem adicional de Paritosh Bansal e Soyoung Kim em Nova York)