Lenovo confia que reduzirá distância que a separa da HP

quinta-feira, 13 de outubro de 2011 11:34 BRT
 

Por Lee Chyen Yee e Huang Yuntao

HONG KONG, 13 de outubro (Reuters) - A Lenovo está confiante que vai reduzir a distância que o separa da líder Hewlett-Packard no mercado de computadores pessoais, por meio de aquisições e de uma linha forte de produtos, agora que conquistou o segundo posto no mercado mundial, disse o presidente-executivo da companhia, Yuang Yuanqing, nesta quinta-feira.

Mas, apesar dessa confiança, analistas dizem que a Lenovo ainda tem um longo caminho a percorrer antes de conquistar a liderança, considerando que a fabricante chinesa de computadores pessoais teria de realizar aquisições cruciais e conquistar vendas mais amplas no mercado de tablets.

A Lenovo é uma das marcas chinesas mais conhecidas e o grupo se tornou o segundo maior fabricante mundial de computadores pessoais no terceiro trimestre, chegando pela primeira vez a uma participação de mercado de 13,7 por cento, atrás da HP, que detém 18,1 por cento, e à frente dos 12 por cento da Dell, de acordo com o grupo de pesquisa IDC.

"Nós certamente continuaremos a apresentar crescimento superior ao do mercado. E se estivermos crescendo mais que o mercado, estaremos ganhando participação," disse Yang em entrevista à Reuters.

O avanço da HP surgiu depois que a empresa apontou Meg Whitman como nova presidente-executiva, e em meio a incertezas no mercado sobre o que a empresa fará com suas operações de computadores. Algumas semanas atrás, a companhia anunciou uma possível cisão de sua divisão de computadores, mas, mais recentemente, afirmou que pode manter o negócio.

Meses atrás, a rival Acer também reformulou seu comando, com a demissão do presidente-executivo Gianfranco Lanci, que entrou em conflito com o conselho por diversas questões, entre as quais, a estratégia que ele defendia para os tablets. Lanci agora é consultor do Lenovo.