Ações da Olympus caem 24% após acusação de presidente demitido

segunda-feira, 17 de outubro de 2011 09:00 BRST
 

TÓQUIO, 17 de outubro (Reuters) - As ações da Olympus fecharam a segunda-feira com queda de 23,96 por cento após o ex-presidente-executivo Michael Woodford ter afirmado que foi demitido pelo conselho da empresa porque investigou alegações de pagamentos irregulares relativos a aquisições.

O britânico de 51 anos foi demitido pelo conselho de administração apenas duas semanas depois de assumir o cargo.

A queda de 18 por cento na sexta-feira e o recuo de quase 24 por cento nesta segunda custaram 3,2 bilhões de dólares em valor de mercado à fabricante japonesa de câmeras e instrumentos de precisão.

"É natural que as ações de uma companhia caiam assim depois de uma notícia bombástica e com decisões a tomar ainda desconhecidas", disse o diretor de gestão Fujio Ando, da Chibagin Asset Management.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o executivo disse que pediu demissão ao presidente de conselho, Tsuyoshi Kikukawa, por causa de sérios problemas de governança.

A Olympus negou qualquer irregularidade, mas a polêmica deu início a uma série de rebaixamentos por parte de operadores, preocupados com o compromisso da companhia de cortar custos.

(Por Isabel Reynolds e Tim Kelly)