Greve dos Correios afeta comércio eletrônico no Dia das Crianças

terça-feira, 18 de outubro de 2011 14:59 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Apesar de ter registrado crescimento anual em vendas, o segmento de comércio eletrônico teve desempenho inferior ao esperado no Dia das Crianças, prejudicado pela greve dos Correios, que atrasou a entrega de correspondências e encomendas em setembro e outubro, segundo levantamento da consultoria e-bit divulgado nesta terça-feira.

No período que antecede a data comemorativa, de 28 de setembro a 11 de outubro, o comércio eletrônico cresceu 16 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado, com as vendas totalizando 713 milhões de reais.

O resultado ficou aquém da expectativa de alta de 20 por cento nas vendas e da movimentação de 740 milhões de reais.

"Com a greve, muitas pessoas deixaram de comprar pela Internet, com medo que seus produtos não chegassem. Hoje, os Correios possuem entre 40 e 50 por cento do total do mercado logístico", afirmou a diretora da e-bit, Cris Rother, em nota.

Ela acrescentou que os varejistas de pequeno porte foram os mais afetados pela paralisação, uma vez que as médias e grandes empresas contam com cadeia de distribuição própria.

O setor registrou cerca de 2 milhões de pedidos, com valor médio de 350 reais, no período.

(Por Priscila Jordão; Edição de Vivian Pereira)