Inundação na Tailândia ameaça vendas de PCs na Ásia

segunda-feira, 24 de outubro de 2011 11:41 BRST
 

Por Jonathan Standing e Argin Chang

TAIPEI (Reuters) - Os fabricantes de computadores asiáticos, que já estão enfrentando a perspectiva de uma temporada de festas com demanda contida, agora podem encarar uma desaceleração na temporada de vendas associada ao ano novo lunar, porque as inundações na Tailândia talvez venham a prejudicar o suprimento de discos rígidos.

Uma provável escassez desse componente essencial, devido a enchentes que colocam em risco até 30 por cento da produção mundial de discos rígidos, pode significar vendas fracas no primeiro trimestre, o que prejudicaria um setor que já enfrenta o desafio de smartphones e tablets como o iPad da Apple e uma redução no investimento empresarial em hardware tecnológico.

"No contexto asiático, o impacto evidentemente atingirá os fabricantes de computadores de Taiwan, como a Acer e Asustek", disse Satish Lele, vice-presidente de consultoria da Frost & Sullivan para a região Ásia-Pacifico, em Cingapura.

A Tailândia é a segunda maior fabricante mundial de discos rígidos, depois da China, e cerca de metade do volume mundial de produção acontece no país, o que significa que os danos causados pelas inundações podem manter fábricas fechadas ou operando precariamente durante meses, disseram analistas e executivos.

Lele afirmou que os fabricantes de computadores têm em média quatro a seis semanas de estoque de componentes, mas que sentirão os efeitos depois que esses estoques se esgotarem.

"Nesse contexto, a questão começará a prejudicar as empresas no final de dezembro e começo de dezembro, meses chaves para elas devido à temporada de festas", disse.

A produção mundial de discos rígidos pode cair em até 30 por cento no quarto trimestre de 2011, e os fabricantes que precisam deles estão correndo para adquirir os estoques disponíveis, afirma a empresa de pesquisa de mercado IHS iSuppli.

A Pegatron, a companhia terceirizada que produz a maioria dos computadores vendidos pela Asustek Computer, não vê problemas por seis a oito semanas, mas depois disso a situação dependeria de quanto tempo as coisas demoram a voltar ao normal na Tailândia.