Licença mais barata para 4G aumentaria investimentos--Telefonica

segunda-feira, 24 de outubro de 2011 15:50 BRST
 

Por Rodrigo Viga Gaier

Rio (Reuters) - O presidente da Telefonica, Antonio Carlos Valente, disse que o governo deveria reduzir os valores das licenças dos espectros para a tecnologia 4G de forma a não comprometer os investimentos das empresas de telefonia que ainda precisam ampliar a cobertura de Internet.

"Nunca vai haver um leilão sem aporte financeiro, mas não podemos desconsiderar que tudo o que for conduzido para compra de licenças vai ter que ser considerado no plano de investimentos da empresa", disse Valente nesta segunda-feira.

"Espectro é o oxigênio das empresas de telefonia mas o Estado brasileiro tem que tentar evitar para que não haja prejuízo de investimento nas redes, o que traz benefício ao cidadão", adicionou o executivo.

O plano de investimentos da Telefonica prevê dispêndios de 24 bilhões de reais no país entre 2011 e 2014. A compra de espectros já faz parte do orçamento da companhia.

O expediente de reduzir os valores dos espetros já foi utilizado no leilão de 3G, mas para Valente o governo deveria ser mais ousado.

O leilão dos espectros para o serviço 4G está programado para 2012 e muitas empresas do setor defendem o adiamento da licitação ou adoção de novas regras.

"Algumas empresas defendem abertamente o adiamento e, nós da Telefonica, defendemos uma conciliação dessa oferta de forma que não prejudique os investimentos", disse Valente.

A cobertura 4G é um compromisso do governo com a Fifa e o serviço tem que estar disponível na Copa de 2014, mas já em teste antes do mundial.   Continuação...