Groupon processa ex-funcionários que entraram para o Google

terça-feira, 25 de outubro de 2011 16:25 BRST
 

(Reuters) - O Groupon processou dois ex-gerentes de vendas que conheciam informações confidenciais da empresa de compras coletivas e entraram para o site concorrente do Google, segundo um documento judicial.

O caso, registrado em um tribunal de Illinois em 21 de outubro, cita os ex-funcionários do Groupon Brian Hanna e Michael Nolan, que deixaram a empresa em setembro para entrar para o Google Offers.

A ação judicial afirma que a contratação de Hanna e Nolan pelo Google resultaria na revelação de segredos comerciais para a concorrente.

As contratações violam o acordo de trabalho com o Groupon, que impedia os profissionais de trabalhar com um concorrente direto por 24 meses após a saída da empresa, disse o Groupon.

O Groupon busca uma ordem judicial para impedir que os ex-funcionários revelem informações confidenciais ao Google, o causaria prejuízos "irreparáveis".

No ano passado, o Groupon rejeitou uma oferta de compra de 6 bilhões de dólares do Google. O Groupon planeja movimentar até 540 milhões de dólares em uma oferta pública inicial de ações.

O Google e o Groupon não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.

(Reportagem de Megha Mandavia em Bangalore)