LG tem prejuízo no terceiro trimestre maior do que o esperado

quarta-feira, 26 de outubro de 2011 10:25 BRST
 

Por Hyunjoo Jin

SEUL (Reuters) - A sul-coreana LG Electronics reportou prejuízo trimestral superior ao esperado, na quarta-feira, e a divisão de celulares ficou ainda mais no vermelho, o que pôs fim às esperanças de uma recuperação para a problemática linha de smartphones.

As operações de celulares da LG reportaram prejuízo pelo sexto trimestre consecutivo, com perdas de 140 bilhões de won (124 milhões de dólares), mais de duas vezes maiores do que os 55 bilhões de won do trimestre anterior. Os números foram prejudicados pela falta de modelos de sucesso que permitissem concorrer com Apple e Samsung Electronics no crescente mercado de celulares inteligentes.

Koo Bon-joom, irmão mais novo do presidente do conselho da LG e membro da família que fundou a companhia, assumiu como presidente-executivo da principal empresa do grupo um ano atrás, com a missão de resgatar a problemática divisão de celulares, mas a recuperação lenta que a companhia vem conseguindo decepcionou os analistas.

Em contraste, a Samsung, rival sul-coreana da LG, deve anunciar forte lucro para sua divisão de celulares, na sexta-feira, e superar a Apple como maior fabricante mundial de celulares inteligentes, pelo critério de volume.

"Creio que a LG deva continuar enfrentando problemas, mas não a ponto de ser eliminada do mercado pela Apple e Samsung," disse Park Yong-myung, administrador de fundos na Hanwha Investment Trust Management, que detém ações da LG.

"O anúncio de resultados não causou alarme porque os investidores já estavam cientes de que a companhia estava se saindo mal. O problema da divisão de celulares em crise já está refletido na cotação das ações, que caíram em quase 50 por cento," ele disse.

A LG, segunda entre os fabricantes mundiais de TVs e terceira entre os de celulares, reportou prejuízo operacional de 32 bilhões de won (28 bilhões de dólares) no terceiro trimestre, ante previsão de 54 bilhões de won em lucro no consenso dos analistas consultados pela Thomson Reuters I/B/E/S.

Os números se comparam a um prejuízo de 185 bilhões de won no período um ano atrás, e a um lucro de 158 bilhões de won no trimestre precedente.

(Por Hyunjoo Jin)