HP decide manter unidade de PCs; futuro do WebOS ainda é incerto

sexta-feira, 28 de outubro de 2011 14:21 BRST
 

Por Poornima Gupta

SAN FRANCISCO (Reuters) - A Hewlett-Packard abandonou o plano de separar sua divisão de computadores pessoais, um mês depois da queda do presidente-executivo Leo Apotheker, cuja ideia teria custado bilhões de dólares em despesas e negócios perdidos.

A nova presidente-executiva da empresa, Meg Whitman, que substituiu Apotheker, havia prometido decidir rapidamente sobre a questão, que estava começando a alienar parceiros, investidores e compradores de computadores HP.

Mas Whitman ainda tem uma questão por resolver: o futuro do software WebOS. Apotheker colocou em risco o futuro da divisão WebOS depois de cancelar o tablet TouchPad, que usa o software em questão, devido às vendas fracas.

A HP continua a avaliar o futuro do software, o que inclui a possibilidade de desenvolver um novo tablet acionado por ele, disse Whitman em entrevista.

"A questão que temos na mesa agora é o que fazer com o software WebOS, e se voltaremos ao mercado com aparelhos WebOS", disse ela. "Obviamente não seria o mesmo aparelho, mas uma versão 2.0".

Whitman, candidata derrotada ao governo da Califórnia, disse que decidiu manter a divisão de computadores porque "os números em favor disso pareciam cada vez mais convincentes".

Promover a cisão da unidade teria custado 1,5 bilhão de dólares em despesas extraordinárias à companhia, e mais 1 bilhão de dólares em custos anuais, informou a HP.

A retenção da divisão de computadores representa nova reviravolta de estratégia de uma companhia que havia anunciado poucas semanas atrás que a escolha mais provável seria a venda da unidade.   Continuação...