October 28, 2011 / 6:54 PM / 6 years ago

ANÁLISE-Queda na VUM deve ter efeito moderado para teles

4 Min, DE LEITURA

Por Sérgio Spagnuolo

SÃO PAULO (Reuters) - As novas regras de corte para a taxa de interconexão cobrada pelas empresas celulares das operadoras fixas (VUM) devem ter efeito mais moderado do que o previsto para as companhias de telefonia móvel, avaliaram analistas e representantes do setor.

Na quinta-feira, o Conselho Diretor da Agência Nacional de Telecomunicações aprovou o regulamento que estabelece novas regras de reajuste para a tarifa de chamada fixo-móvel (VC).

A nova regulamentação deve ter impacto financeiro e concorrencial para as principais companhias de telefonia móvel --TIM, Oi, Vivo e Claro-- à medida que reduzirá a VUM (um componente da VC).

Contudo, esse impacto deve ser menor do que o esperado, porque a Anatel foi menos agressiva na nova política de reajustes, avaliaram analistas.

"Os cortes propostos são definitivamente mais suaves do que algumas estimativas mais pessimistas que circulavam no mercado", escreveu em nota Carlos Sequeira, analista do BTG Pactual.

"Eles são ainda menos agressivos do que a equipe técnica da Anatel havia sugerido um tempo atrás", complementou o analista. "Além disso, comparado com cortes feitos em outros mercados da América Latina (como 60 por cento no México, em junho, e 50 por cento na Colômbia, há alguns anos), a Anatel optou por movimentos realmente graduais".

Inicialmente, a área técnica da Anatel sugeria uma redução de 20 por cento na VUM no primeiro ano (2012) e mais 20 por cento no segundo, mas esse número será de 13,6 e 9,5 por cento, respectivamente. Até 2014, a redução gradual estipulada pelo Conselho da Anatel será de 27 por cento.

O reajuste da VC deve começar a valer a partir de março de 2012 e representará ganhos de cerca de 45 por cento aos consumidores até 2014, segundo a Anatel.

Além de terem ficado aquém do esperado por estimativas mais pessimistas, a queda de receita com a VUM também pode criar outras compensações, como o aumento da utilização das redes.

"Em nossa visão, o maior declínio, em 2012, nos números anunciados... provavalmente deve ser compensando por um aumento no tráfego (da rede)", afirmaram os analistas Vera Rossi, Felipe Pereira e Gilberto Garcia, do Barclays, em relatório.

Segundo eles, a nova regra não muda a visão do banco quanto às perspectivas para Telefônica Brasil, TIM e América Móvil (Claro) e Nextel.

Na semana passada, a conselheira da Anatel Emília Ribeiro estimou que a VUM gere receita de 9 bilhões de reais por ano às operadoras de telefonia móvel.

A taxa VUM foi criada na época da privatização do setor de telecomunicações para estimular a expansão da telefonia celular no Brasil e os investimentos nas redes móveis.

Quem Perde Mais

Os cortes devem afetar principalmente companhias puramente de telefonia móvel, como a TIM e a Claro, à medida que operadoras como Oi e Telefônica Brasil (dona da Vivo), diluem essa queda de receita com sua grande base fixa.

No entanto a GVT, empresa puramente de telefonia fixa controlada pela francesa Vivendi, deve estar entre as principais ganhadoras.

"Para o grupo Oi, que tem dois braços fixos muito fortes e um braço móvel crescente, isso representa um resultado neutro", afirmou nesta sexta-feira o diretor de regulamentação da empresa, Paulo Matos, em teleconferência com analistas.

"No entanto isso para o mercado de telefonia móvel representa uma mudança estrutural profunda".

Por outro lado, companhias que fazem da telefonia móvel seu principal --ou único negócio-- devem ser mais afetadas.

"A TIM é a mais exposta: as taxas de terminação representam cerca de 20 por cento de seu Ebitda", afirmou Sequeira, avaliando que uma redução na VUM de 13,6 por cento resultaria em um decréscimo no Ebitda da companhia de apenas 2,7 por cento em 2012.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below