Rússia se prepara para retomar voos à Estação Espacial

sexta-feira, 28 de outubro de 2011 19:26 BRST
 

Por Irene Klotz

CABO CANAVERAL, Flórida (Reuters) - Uma nave de carga russa está pronta para decolar no domingo rumo à Estação Espacial Internacional, na esteira de um acidente em um lançamento em agosto que forçou um corte no pessoal a bordo do entreposto orbital.

O cargueiro Progress, programado para decolar às 9h11 (horário de Brasília) do Cosmódromo Baikonur, no Cazaquistão, será o primeiro voo à estação desde que uma falha em um estágio superior de um foguete condenou um cargueiro não tripulado semelhante no dia 24 de agosto.

O motor que falhou é quase idêntico àqueles usados a bordo dos foguetes russos Soyuz, que levam astronautas e cosmonautas à estação, um projeto de 100 bilhões de dólares de 16 nações atualmente orbitando a cerca de 385 quilômetros da Terra.

"Os russos disseram ter detectado a causa (do acidente) como possíveis destroços e entupimento na linha de suprimento de combustível", afirmou Kelly Humphries, porta-voz da Nasa. "Fizeram inspeções e testes adicionais, sobre os quais nos falaram para ter certeza de que está pronto para partir".

Desde que os ônibus espaciais foram aposentados na metade do ano, as cápsulas Soyuz são as únicas naves capazes de conduzir equipes para a estação, um serviço que no momento custa à Nasa estimados 350 milhões de dólares por ano.

Os voos foram suspensos após a falha na Progress, deixando uma equipe de três membros a bordo da estação por um longo período.

"Coisas acontecem durante os lançamentos. São muito dramáticos e chamam a atenção de todos", disse o astronauta e diretor de operações da Nasa, Mark Polansky, à Reuters na Rússia.

"O importante é dizer 'tudo bem, há um problema' e garantir que seja totalmente analisado e que realmente entendemos qual é sua verdadeira causa", afirmou Polansky.   Continuação...