Alcatel-Lucent reduz meta de margens por menor demanda de teles

sexta-feira, 4 de novembro de 2011 08:44 BRST
 

Por Leila Abboud

PARIS (Reuters) - A fabricante de equipamentos de telecomunicação Alcatel-Lucent reduziu sua meta de rentabilidade para este ano, dizendo que as operadoras estavam cortando os gastos em redes por causa de incertezas sobre a economia, principalmente na Europa.

A companhia franco-americana informou que agora planeja uma margem operacional ajustada de cerca de 4 por cento, contra a previsão anterior de mais de 5 por cento.

O tom mais cauteloso seguiu a mensagem enviada pelos concorrentes Juniper Networks, a líder de mercado Ericsson e Nokia Siemens Networks, que tinham alertado que a pior perspectiva sobre a economia mundial deixaria as operadoras de telecom receosas.

O presidente-executivo da Alcatel-Lucent, Ben Verwaayen, prometeu um novo programa de corte de custos para uma economia adicional de 200 milhões de euros (275 milhões de dólares) em 2012 em custos fixos e 300 milhões de euros em custos variáveis.

"Dadas as incertezas econômicas, tomaremos mais ações radicais", disse. "Vocês vão ver um aumento em nossos esforços em controle de custos e fluxo de caixa."

No terceiro trimestre, a Alcatel-Lucent viu sua receita cair 6,8 por cento, para 3,8 bilhões de euros, com menores vendas em seus principais mercados da América do Norte, Europa e Ásia.

Mas os lucros subiram, ajudados pelas altas margens nos EUA e por controle de custos, dando à companhia um lucro operacional ajustado de 173 milhões de euros, e margens de 4,6 por cento.