November 10, 2011 / 4:44 PM / in 6 years

Telefônica vê melhor margem com eficiência--executivo

3 Min, DE LEITURA

Por Sérgio Spagnuolo e Brad Haynes

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Telefônica Brasil acredita que é possível aumentar suas margens à medida que a companhia melhorar sua eficiência operacional, disse nesta quinta-feira o diretor-executivo companhia, Paulo Cesar Teixeira.

Nesta quinta-feira, a companhia divulgou seus resultados para o terceiro trimestre, com queda na margem Ebitda de 34,2 por cento para 36 por cento na comparação anual, ficando bem abaixo da média das previsões de analistas de 35,9 por cento.

A queda na margem acontece em um momento de forte concorrência no setor --o que tem apertado as margens de todas as operadoras-- especialmente no chamado "empacotamento de serviços".

"Um número que gostaria de melhorar é nossa margem Ebitda... reduzida pelo custo de crescimento neste trimestre", disse Teixeira em teleconferência sobre os resultados da companhia no terceiro trimestre. "Estou confiante de que podemos fazer melhor à medida que continuamos a melhorar nossa eficiência operacional".

No curto prazo, contudo, a subsidiária da espanhola Telefônica vê uma pressão nos custos para o quarto trimestre por conta do aumento da atividade comercial de fim de ano, especialmente para telefonia móvel.

Segundo a diretora de Controladoria da companhia, Cristiane Barretto Sales, são esperados aumentos de custos com publicidade e comissões, por exemplo, o que é "natural do mercado".

No terceiro trimestre, foi apurada uma alta de 7,4 por cento nos custos operacionais, para 5,4 bilhões de reais, principalmente pelo aumento de serviços prestados por conta da base de clientes maior, tanto em telefonia móvel quanto fixa, segundo o balanço da empresa.

Mas, segundo Teixeira, "no geral a companhia está gerenciando bem os custos associados com o crescimento, e, ao mesmo tempo, controlando os custos fixos e de reestruturação durante o processo de integração".

Em outubro, a Telefônica terminou seu processo de integração da Vivo, após mudança de nome e código de pregão.

A operadora também tem aumentado sua oferta de produtos convergentes, como TV paga, Internet e telefonia, em linha com a "estratégia de integrar os serviços móvel e fixo", disse Teixeira.

"No esforço para aumentar a rentabilidade e lealdade de nosso consumidor, também temos tido bons resultados nas vendas de duos e trios (combos de dois ou três serviços) para nossa base de clientes", acrescentou o executivo.

Ele indicou ainda que a companhia não tem intenção de comprar ativos fora do Estado de São Paulo, seu principal mercado, à medida que planeja se expandir para outras praças.

"Temos bons ativos na Vivo", disse, acrescentando que seria melhor fazer a cobertura fora do Estado com a rede da operadora móvel.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below