Ação da Olympus sobe após possibilidade de continuar na bolsa

segunda-feira, 14 de novembro de 2011 16:13 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - Uma onda de pedidos de compras de ações da Olympus surgiu no mercado nesta segunda-feira, depois que uma fonte próxima ao caso informou que a companhia pode receber apenas uma multa por reportar falsamente seus resultados financeiros, e assim talvez evite ser excluída da bolsa de valores.

A agência regulatória das finanças japonesas também pode propor acusações criminais contra as pessoas envolvidas em transações dúbias de fusões e aquisições, em um dos maiores escândalos de governança empresarial da história japonesa, informou a fonte no domingo.

Os investidores estão ansiosos para que a empresa evite ser excluída da bolsa, porque seu lucrativo negócio de endoscópios, aparelhos para diagnósticos médicos nos quais ela detém participação mundial de mercado de 70 por cento, continua forte.

Os pedidos de ações da Olympus, que não encontraram vendedores, indicavam cotação de 540 ienes, o que representa o limite de alta diária de 80 ienes permitido pela bolsa de Tóquio, com alta de 17 por cento ante a cotação de sexta-feira. As ações da companhia perderam mais de 80 por cento de seu valor desde que estourou o escândalo.

Mas fontes do mercado alertaram que as ordens de compra eram provavelmente resultado de especulação.

"Se quaisquer investidores estiverem comprando hoje devido a reportagens publicadas no fim de semana que diziam que a Olympus pode evitar que suas ações sejam excluídas da bolsa, estamos falando de um alívio prematuro e especulativo, a essa altura", disse Masayoshi Okamoto, diretor de operações da Jujiya Securities.

"Existe possibilidade real de que a Olympus venha a ser adquirida, porque seus ativos têm valor. Mas qualquer potencial comprador teria de esperar até que a empresa resolva seus problemas, e não está claro se suas ações continuarão ou não na bolsa", disse.

As autoridades estão investigando a Olympus depois de a empresa ter admitido que ocultou prejuízos com investimentos durante décadas, usando recursos dirigidos a fusões e aquisições. Reportagens publicadas no sábado informavam que a polícia e as autoridades regulatórias estavam unindo forças em um raro exemplo de cooperação, a fim de investigar o acobertamento.

(Reportagem de Mari Saito e Lisa Twaronite)