Nova rede social SojaBook quer atrair agricultores da Argentina

segunda-feira, 14 de novembro de 2011 18:01 BRST
 

Por Maximilian Heath

BUENOS AIRES (Reuters) - Ao invés de publicar as habituais fotos de familiares ou de amigos, os usuários do site SojaBook, uma nova rede social, vão trocar fotos de campos, vacas ou tratores, além de compartilhar ofertas de produtos agrícolas ou partes de maquinaria rural.

Na Internet há mais de um mês, a página está encontrando terra fértil no vigoroso setor agrícola da Argentina, explorando o furor dos internautas locais por sites como Facebook e Twitter para se focar no negócio agropecuário.

O SojaBook (www.sojabook.com) quer "relacionar produtores agropecuários que têm necessidades comuns", explicou seu criador, Mariano Torrubiano, um advogado argentino de 31 anos que administra a página através de um laptop desde sua casa.

A Argentina abastece milhões de pessoas no mundo com alimentos e sua população é uma das que mais horas dedica a navegar em redes sociais, uma combinação que animou Torrubiano a criar a versão rural do popular Facebook.

"Há uma imagem que ficou muito gravada em mim que foi ver um produtor sobre o seu trator: de um lado tinha seu netbook, de outro o seu iPod e enquanto estava plantando, estava completamente conectado a uma rede social, com a música que tinha baixado da Internet", afirmou o empreendedor.

O SojaBook conta atualmente com mil usuários e seu criador, que trabalhou 10 meses no lançamento do site, espera que rapidamente o número chegue a 10 mil.

A Argentina é o principal exportador mundial de óleo e farelo de soja, o segundo de milho, um importante fornecedor de trigo e os agricultores são uma peça chave da economia, a segunda em tamanho na América do Sul.