Na Austrália, Samsung obtém vitória de patentes contra a Apple

quarta-feira, 30 de novembro de 2011 10:06 BRST
 

Por Amy Pyett e Narayanan Somasundaram

SYDNEY (Reuters) - A Samsung Electronics pode retomar as vendas de seu computador tablet Galaxy Tab na Austrália já na sexta-feira, depois que o grupo sul-coreano de tecnologia obteve uma rara vitória judicial na longa batalha de patentes que vem travando contra a Apple em todo o mundo.

Um tribunal federal australiano decidiu por unanimidade revogar uma liminar concedida por uma instância inferior que bloqueava as vendas do Galaxy Tab 10.1, mas atendeu ao pedido da Apple e manteve a liminar até a sexta-feira.

"É difícil imaginar que a decisão venha a ter forte impacto positivo sobre as vendas de tablets da Samsung ou sobre as disputas judiciais em outros países, porque a Apple pode recorrer, e as vendas não serão recuperadas em curto prazo", disse Song Myung-sub, analista da HI Investment & Securities, em Seul.

A Apple continuará a dominar o mercado de tablets, e a Amazon.com parece ser a única ameaça viável no momento. A Samsung e outros rivais continuam a enfrentar dificuldades.

Os advogados da Apple se recusaram a comentar depois da decisão, mas conseguir que a liminar valha até a sexta-feira pode dar à empresa tempo de que precisa para montar um recurso.

Ainda assim, a decisão representa um empurrão bem-vindo para a Samsung antes da movimentada temporada de compras natalinas. Embora o mercado da Austrália não seja grande, é um dos polos da Apple para o lançamento de produtos fora dos Estados Unidos.

"Os duendes natalinos da Samsung estarão na corrida para produzir Galaxy Tabs", disse Tim Renowden, analista do grupo de pesquisa Ovum. "A série Galaxy Tab é bem vista e oferece uma das alternativas mais procuradas ao Apple iPad."

A Apple recebeu uma liminar contra a Samsung em outubro, sob a qual a rival ficava proibida de vender o Galaxy Tab 10.1 na Austrália. O modelo era visto como o principal concorrente do iPad antes que a Amazon lançasse o Kindle Fire.

A Amazon anunciou esta semana ter registrado fortes vendas de tablets na "Black Friday", o crucial dia de vendas posterior ao dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, na semana passada.