Contrato de fundação da Apple é vendido por US$1,5 mi em leilão

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011 16:53 BRST
 

O contrato que estabeleceu a Apple como uma entidade corporativa em 1976 foi vendido em um leilão na terça-feira por 1,59 milhão de dólares, dez vezes mais que seu preço estimado, dois meses após a morte de seu co-fundador Steve Jobs.

O contrato, vendido com outro documento que excluía um dos três sócios iniciais da empresa apenas 11 dias depois, foi alvo de acirrada disputa de seis pessoas que participavam do leilão por telefone e pela Internet, disse a Sotheby's.

Eduardo Cisneros, presidente-executivo da Cisneros Corporation, comprou os documentos. Esperava-se que eles levantassem até 150 mil dólares no leilão de livros e manuscritos em Nova York.

O contrato fundou a Apple Computer Company e estabelecia que Jobs e Steve Wozniak receberiam, cada um, 45 por cento das ações da Apple. Ronald Wayne, que esboçou o contrato, recebeu 10 por cento dos papéis.

Porém, depois de dias, Wayne decidiu não se envolver com a incipiente empresa de tecnologia. Ele recebeu 800 dólares e depois mais 1.500 dólares, e foi removido do contrato. Sua fatia de 10 por cento valeria hoje 2 bilhões de dólares.

Wayne vendeu os documentos a um colecionador privado em 1994.

(Reportagem de Michelle Nichols)