Alibaba contrata empresa de lobby, de olho no Yahoo

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011 16:13 BRST
 

Por Paritosh Bansal e David Ingram

29 Dez (Reuters) - O grupo Alibaba contratou uma empresa de lobby, sinalizando que a companhia chinesa de comércio eletrônico pode ter planos de fazer uma oferta de aquisição pelo Yahoo, caso as negociações sobre o futuro de sua parceria na Ásia fracassem.

A japonesa Softbank, que possui uma fatia de 30 por cento no Alibaba e é sócia do Yahoo Japan, também e listada como afiliada do Alibaba em documentos da empresa de lobby, a Duberstein.

O fundador do Alibaba, Jack Ma, afirmou em setembro que estava considerando a compra de todo o Yahoo se houvesse uma oportunidade.

Contratar uma empresa de lobby de Washington pode ajudar o Alibaba a lidar com quaisquer oposição política dos Estados Unidos quanto a uma aquisição completa do Yahoo por parte de uma companhia de um país que controla e censura a Internet.

Companhias chinesas, como a gigante das telecomunicações Huawei , sofreram oposição ao tentar adquirir ativos norte-americanos.

"A preocupação com segurança nacional, às vezes, é apenas uma desculpa para temores comerciais para qualquer país, e certamente o é para os EUA", disse Mark Natkin, diretor administrativo da consultoria sediada em Pequim Marbridge Consulting. "Não acho que deve haver uma grande preocupação (com a compra do Yahoo pelo Alibaba). Usuários podem compartilhar ou manter quantos dados eles quiserem."

Alibaba, Softbank e Yahoo têm buscado uma solução para a complexa rede de relações entre as empresas. O Alibaba contratou a Duberstein quando estava discutindo uma proposta com empresas de private equity para dividir o Yahoo, afirmou uma fonte familiar com a situação.

Embora elas fossem fazer uma oferta conjunta por toda a empresa, a ideia era que as companhias de private equity adquirissem as operações do Yahoo nos EUA e que o Alibaba e o Softbank ficassem com os ativos asiáticos.

Mas uma aquisição do Yahoo foi posta de lado no momento conforme a companhia norte-americana considera uma proposta justamente para os ativos asiáticos que o Alibaba e o Softbank almejam. Esse plano, cujo valor é de cerca de 17 bilhões de dólares, reduziria a fatia de 40 por cento do Yahoo no Alibaba e tiraria o Yahoo do Yahoo Japan, afirmaram fontes à Reuters na semana passada.