Twitter critica mudanças em buscas do Google

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 10:08 BRST
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - O Twitter criticou as mudanças que o Google anunciou em seu serviço de buscas na terça-feira, descrevendo-as como "ruins" para os consumidores e as empresas de conteúdo da Web.

O Twitter afirmou que as mudanças do Google tornarão mais difícil para internautas localizarem as notícias urgentes que os usuários do site de microblogs muitas vezes utilizam para divulgar.

"Como vimos repetidas vezes, as notícias urgentes surgem primeiro no Twitter. Como resultado, contas do Twitter e tweets são muitas vezes os resultados de busca mais relevantes", afirmou a companhia em comunicado.

"Estamos preocupados com a possibilidade de que, como resultado das mudanças no Google, encontrar essas informações fique mais difícil para todos. Cremos que as mudanças são ruins para as pessoas, editores, organizações noticiosas e usuários do Twitter", o afirma o comunicado.

As críticas do Twitter, surgidas apenas horas depois que o Google anunciou novos recursos cujo objetivo é personalizar mais os resultados de busca, sublinharam a crescente concorrência entre as duas companhias. E surgem em um momento no qual o Google vem enfrentando uma investigação antitruste pela suspeita de que favorece os seus serviços nos resultados de busca apresentados.

Um porta-voz do Twitter não quis comentar se a empresa estava pensando em recorrer às autoridades antitruste para reclamar das mudanças no Google.

"Estamos um pouco surpresos com os comentários do Twitter sobre o Search plus Your World, porque eles optaram por não renovar seu acordo conosco, no ano passado", afirmou o Google em um uma mensagem pública.

Um acordo assinado em 2009, que permitia que o Google oferecesse retornos em tempo real sobre mensagens do Twitter como parte de seus resultados de busca, expirou em julho.

O Google também informou estar respeitando as instruções de código incorporadas a certas mensagens do Twitter, sob as quais serviços de busca não devem incluir aquele conteúdo em seus resultados de busca.