Fabricantes de celulares podem esperar fraco desempenho em 2012

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012 14:09 BRST
 

18 Jan (Reuters) - Os fabricantes de celulares devem enfrentar baixo crescimento de vendas este ano devido à economia mundial mais fraca, que desencoraja a substituição de aparelhos mais velhos pelos consumidores.

Os resultados para o quarto trimestre de 2011 já devem mostrar essa desaceleração. O aguardado iPhone 4S, da Apple, e as novas ofertas da Samsung Electronics devem ter sido as exceções em uma temporada natalina morna.

"O trimestre excelente que a Apple reportará será prova de que continuam na liderança, enquanto entre os fabricantes que usam o (sistema operacional) Android, apenas uma marca forte como a Samsung deve se destacar", disse Carolina Milanesi, analista do grupo de pesquisa Gartner.

A Apple, que perdeu para a Samsung a posição de maior fabricante mundial de smartphones, no terceiro trimestre, pode ter reconquistado o posto com a corrida dos consumidores para comprar o iPhone mais recente, depois de 16 meses sem renovações na linha.

A Sony Ericsson dará início à temporada de divulgação de resultados do segmento de celulares, na quinta-feira, sendo que analistas esperam uma queda de 6 por cento ante as vendas de 10,5 milhões de celulares no quarto trimestre de 2010.

A Sony fechou acordo para adquirir a parte da Ericsson na joint venture formada por ambas, em outubro passado.

A taiwanesa HTC, a Research in Motion -fabricante do BlackBerry- e a Motorola Mobility alertaram sobre vendas fracas na temporada de festas, período de vendas crucial, no qual muitos consumidores substituem seus aparelhos.

Os fabricantes devem reportar vendas de cerca de 142 milhões de celulares inteligentes no período de outubro a dezembro, 42 por cento acima do apurado em igual período de 2010, de acordo com pesquisa da Reuters. Mas analistas afirmam que nem todos os fabricantes se beneficiaram.

"Antecipamos que a demanda por smartphones tenha permanecido robusta no quarto trimestre, mas a erosão de preços ganhou intensidade. A lucratividade continua a ser um indicador crucial, e é provável que Apple e Samsung tenham ampliado sua liderança", disse Geoff Blaber, analista da CCS Insight.

(Por Tarmo Virki)