Sharp prevê prejuízo recorde após corte na produção de LCD

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012 09:48 BRST
 

Por James Topham

TÓQUIO (Reuters) - A Sharp previu um prejuízo recorde de 290 bilhões de ienes (3,8 bilhões de dólares) para o ano até março depois de amargar perdas trimestrais inesperadas depois que uma queda nas vendas de televisores fez a companhia cortar pela metade a produção de LCD em uma fábrica no Japão.

A companhia japonesa está enfrentando uma retração na divisão de LCD, que sofreu um corte na previsão de vendas no fechado do ano para 12,8 milhões, ante 13,5 milhões. O setor de células fotovoltaicas também sofreu redução e apresenta perdas cada vez maiores.

"Já havia alguns sinais de que a Sharp iria ter prejuízo, mas a perda parece ser maior do que se esperava", disse o estrategista-chefe da Monex, Takashi Hiroki, acrescentando que haverá um grande impacto negativo nas ações diante do consenso do mercado de um prejuízo de 15 bilhões de ienes.

A expectativa era de que a Sharp, graças à popularidade das telas grandes nos EUA, fosse ter resultados melhores que Sony e Panasonic, que liberarão os resultados nesta semana.

No entanto, a companhia cortou pela metade a produção de LCD de janeiro até março na fábrica de Sakai e essa redução deve provavelmente continuar no primeiro semestre do próximo ano fiscal.

Para o ano até março, a Sharp reduziu a zero a previsão de lucro operacional, ante 85 bilhões de ienes. Isso se compara ao consenso de 68,6 bilhões de ienes em uma pesquisa da Thomson Reuters I/B/E/S com 23 analistas.

No trimestre de outubro a dezembro, a fabricante teve um prejuízo operacional de 24,45 bilhões de ienes, contra um lucro operacional de 23,03 bilhões de ienes um ano antes.