Lucro da Telefônica Brasil supera previsão; ação sobe

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 16:05 BRST
 

Por Sérgio Spagnuolo e Brad Haynes

RIO DE JANEIRO, 16 Fev (Reuters) - A Telefônica Brasil divulgou fortes resultados nesta quinta-feira, acima da expectativa do mercado, agradando investidores e fazendo suas ações subirem.

A companhia informou também que os investimentos para este ano devem ser semelhantes aos vistos no ano passado, com a operadora buscando ampliar a oferta de serviços e a qualidade da rede.

Às 15h47, as ações preferenciais da companhia tinham alta de 2,84 por cento, a 50 reais, enquanto o Ibovespa subia 0,51 por cento.

No quarto trimestre de 2011, o lucro líquido da Telefônica Brasil somou 1,462 bilhão de reais, queda de 1,3 por cento na comparação anual, mas acima da média de previsões de seis analistas consultados pela Reuters, de 1,212 bilhão de reais.

O desempenho foi decorrente principalmente da força de suas operações móveis, que viram crescimento na receita líquida de 7,1 por cento no quarto trimestre sobre um ano antes, compensando a queda de 1,2 por cento no faturamento de telefonia fixa.

Em janeiro, o grupo acrescentou 1,3 milhão de novas linhas móveis, acima das concorrentes, e manteve a liderança, com 29,73 por cento de participação de mercado, segundo dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

"Neste momento, temos mais apelo e mais ofertas em móvel... Mas estamos trabalhando para unir estes produtos com linhas fixas e estamos preparando para lançar a marca fixa Vivo em abril em São Paulo", disse o diretor executivo da Telefônica Brasil, Paulo Cesar Teixeira.

Os investimentos da Telefônica Brasil devem ficar em torno dos 5,7 bilhões de reais aplicados no ano passado, disse a diretora de Controladoria da empresa, Cristiane Barreto.   Continuação...

 
Imagem do logo da gigante de telecomunicações espanhola Telefônica na sede da companhia, em Madri, em julho de 2010. A Telefônica Brasil divulgou lucro trimestral acima da expectativa do mercado, e nos últimos três meses do ano, o lucro líquido somou 1,462 bilhão de reais, queda de 1,3 por cento na comparação anual. Foto de arquivo 29/07/2010 REUTERS/Susana Vera