Japão prende ex-presidente da Olympus e outros seis

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 12:20 BRST
 

Por Mayumi Negishi e Nobuhiro Kubo

TÓQUIO, 16 Fev (Reuters) - Quatro meses depois de estourar um dos maiores escândalos corporativos do Japão, policiais e procuradores prenderam nesta quinta-feira sete homens, entre eles o ex-presidente da Olympus, por causa do envolvimento deles na fraude contábil de 1,7 bilhão de dólares na fabricante de equipamentos médicos e câmeras.

Procuradores de Tóquio prenderam o ex-presidente Tsuyoshi Kikukawa, o ex-vice-presidente Hisashi Mori e o ex-auditor Hideo Yamada.

Também prenderam os dois ex-funcionários do sistema bancário Akio Nakagawa e Nobumasa Yokoo e outros dois suspeitos de ajudar a maquiar grandes perdas em investimentos por meio de operações de fusão e aquisição.

 
O ex-presidente da fabricante de equipamentos médicos e câmeras digitais Olympus Corp, Tsuyoshi Kikukawa, fala durante coletiva de imprensa, em Tóquio, em novembro de 2007. Policiais e procuradores prenderam sete homens, entre eles o ex-presidente da Olympus, por causa do envolvimento deles na fraude contábil de 1,7 bilhão de dólares. Foto de arquivo 19/11/2007  REUTERS/Yuriko Nakao