Jogar Wii pode não significar mais exercício a crianças--estudo

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012 10:08 BRT
 

28 Fev (Reuters) - Boxe, tênis e dança virtuais, através de jogos de videogame, podem não estar ajudando as crianças a satisfazerem suas necessidades diárias de exercícios, de acordo com um estudo norte-americano.

Pesquisadores constataram que crianças que jogaram videogames ditos "ativos" em um Nintendo Wii não realizaram mais atividades físicas moderadas ou vigorosas do que aquelas que jogaram títulos para os quais podiam ficar sentadas no sofá, de acordo com estudo da Baylor College of Medicine, em Houston, Texas.

Alguns pesquisadores de saúde pública tinham a esperança de que os videogames ativos servissem como alternativa a brincadeiras ao ar livre e esportes, permitindo que as crianças realizassem ao menos parte das atividades físicas de que precisam, especialmente no caso daquelas que vivem em bairros poucos seguros, nos quais nem sempre é viável brincar na rua.

"Esperávamos que jogar videogames pudesse de fato resultar em elevação considerável da atividade física das crianças", afirmou Tom Baranowski, líder da equipe de pesquisa do Baylor.

"Francamente, ficamos chocados ao constatar que não existe qualquer diferença", acrescentou.

Para o estudo, eles distribuíram consoles Wii a 78 crianças que não tinham um aparelho desse modelo anteriormente. Metade dos participantes pöde escolher jogos ativos de sua preferência, a exemplo de Wii Sports ou Dance Dance Revolution-Hottest Party 3, e a outra metade pôde escolher jogos de baixa atividade a seu gosto, tais como o Disney Sing-It Pop Hits ou Super Mario Galaxy.

Na metade do estudo, publicado pela revista Pediatrics, as crianças -todas com a 9 a 12 anos e com peso acima da média- puderam escolher um segundo título, da mesma categoria que sua escolha original.

Baranowski e seus colegas acompanharam as crianças por 13 semanas, testando seus níveis de atividade física por meio de um aparelho de mensuração de movimento conhecido como acelerômetro.

Os participantes usavam acelerômetros em seus cintos durante quatro diferentes períodos de uma semana de duração, ao longo do estudo, o que permitiu à equipe de pesquisa determinar os seus momentos sedentários, de exercícios leves ou de exercícios moderados a vigorosos.   Continuação...