Apple pode ser processada nos EUA em caso de livros eletrônicos

quinta-feira, 8 de março de 2012 15:13 BRT
 

8 Mar (Reuters) - O Departamento de Justiça dos Estados Unidos alertou à Apple e cinco dos maiores editores dos Estados Unidos que planeja processá-los, acusando-os de conluio para elevar os preços de livros eletrônicos, disse nesta quinta-feira uma pessoa familiarizada com o inquérito.

Diversos representantes têm mantido conversas para chegar a um acordo sobre o potencial processo antitruste, disse a pessoa, que não estava autorizada a falar publicamente sobre o assunto.

Os cinco editores que encaram uma possível ação do Departamento de Justiça são Simon & Schuster, uma unidade da CBS; a Lagardere SCA, do grupo Hachette Book; a Penguin, do grupo Pearson; Macmillan, uma unidade do grupo alemão Verlagsgruppe Georg von Holtzbrinck; e HarperCollins, unidade da News Corp.

Autoridades americanas e europeias vem investigando se editores de e-books e a Apple fixaram preços no crescente mercado de livros eletrônicos, bloqueando rivais e afetando consumidores.

Os editores adotaram uma "agência modelo" em 2010, próximo de quando a Apple lançou o iPad, permitindo a editores estabelecerem os preços dos e-books. Em troca, a Apple teria uma fatia de 30 por cento.

O Wall Street Journal publicou a primeira matéria sobre o alerta do Departamento de Justiça à Apple e aos editores.