Ericsson deve cortar postos de trabalho na América do Norte

sexta-feira, 9 de março de 2012 13:08 BRT
 

ESTOLCOMO, 9 Mar (Reuters) - A Ericsson, maior fabricante de equipamentos de telefonia móvel do mundo, deve cortar postos de trabalho em suas operações na América do Norte como parte de uma mudança contínua para obter mais eficiência, em um negócio que tem visto desaceleração nas vendas.

O número de perdas de empregos pode ser menor do que 10 por cento de sua força de trabalho na região, de 14.800 funcionários, informou a companhia nesta sexta-feira.

Embora a Ericsson tenha registrado fortes resultados em 2011, o lucro operacional caiu no último trimestre devido a uma desaceleração nas vendas e por seu foco em ganhar participação de mercado, o que apertou as margens da empresa.

Uma das maiores decepções no quarto trimestre foi o mercado norte-americano, onde as vendas caíram 20 por cento ano a ano e cederam 7 por cento na comparação com o terceiro trimestre.

Fabricantes de equipamentos de rede enfrentam um ano difícil à medida que operadoras de telefonia cortam gastos devido à crise financeira global. A pressão sobre os preços, amplamente vinda de rivais chineses, também tem apertado o setor nos últimos anos.

(Por Simon Johnson e Olof Swahnberg)