Samsung não consegue bloquear vendas de iPhone e iPad na Holanda

quinta-feira, 15 de março de 2012 13:49 BRT
 

SEUL, 15 Mar (Reuters) - A Samsung Electronics informou nesta quinta-feira que um tribunal holandês rejeitou sua petição para proibir as vendas do iPhone e do iPad, da Apple, na Holanda por uma violação de patente de telefonia 3G.

Mas a Samsung informou que o tribunal decidiu que a companhia tinha direito a solicitar indenização quanto ao uso de chips Intel em aparelhos, o que representa vitória parcial para a companhia sul-coreana na mais recente disputa entre as duas maiores fabricantes mundiais de celulares inteligentes.

Samsung e Apple estão envolvidas em uma disputa mundial sobre patentes cada vez mais intensa, enquanto se enfrentam pela liderança dos florescentes mercados mundiais de celulares inteligentes e tablets.

A Apple fez o primeiro ataque, em abril de 2011, em um processo no qual argumentava que a Samsung havia copiado "descaradamente" seu iPad e iPhone; desde então, as duas companhias abriram processos uma contra a outra em diversos países, alegando violações de patentes.

A Samsung fornece processadores móveis para o iPhone e o iPad, e tem a Apple como seu maior cliente.

O tribunal de Haia decidiu na quarta-feira que a Samsung não pode impor suas patentes 3G diante de produtos da Apple que utilizam chips baseband da Qualcomm, já que a companhia sul-coreana tem um acordo de licenciamento com a fabricante norte-americana de chips.

Mas o tribunal decidiu que a Samsung pode buscar invocar esses direitos sobre produtos equipados com chips Intel, de acordo com a companhia sul-coreana.

"A decisão do tribunal de Haia oferece à Samsung uma base legal para seguir adiante em nossos esforços de proteção a nossos direitos de patente", afirmou a companhia em comunicado.

"A Samsung vem cumprindo e continuará a cumprir suas obrigações de licenciamento de tecnologia de forma leal e sob termos razoáveis", acrescentou a empresa.

A decisão holandesa surge no momento em que a Apple retorna à Samsung como fornecedora primária de paineis de telas de toque em seu mais recente iPad, apresentado na semana passada que chegará às lojas na sexta-feira, o que aprofunda os laços empresariais entre as companhias, de acordo com fontes do setor.

(Por Miyoung Kim)

 
Mulher segura iPad com novo aplicativo iTunes U após coletiva de imprensa para lançamento de um serviço de livros digital, em Nova York. 19/01/2012  REUTERS/Shannon Stapleton/Arquivo