Google lança óculos digitais com acesso à Internet

quinta-feira, 5 de abril de 2012 11:05 BRT
 

SAN FRANCISCO, 5 Abr (Reuters) - O Google está ingressando em um novo segmento com o lançamento de um modelo de óculos escuros que permitem ao usuário "entrar" nos serviços de Internet da empresa.

O óculos experimental de "realidade ampliada" -criado pela mesma equipe que está desenvolvendo carros que dispensam motorista- pode tirar fotos, iniciar chats em vídeo e exibir mapas, sob comandos de voz do usuário.

O protótipo do óculos digital, revelado pela rede social Google+ na quarta-feira, ainda está sendo alterado e testado e não será colocado à venda por enquanto.

"Estamos divulgando a informação agora porque desejamos iniciar um diálogo e aprender com suas valiosas considerações", escreveu o Google em post publicado na página do Google+ dedicada ao projeto.

O óculos está sendo desenvolvido pelo Google, laboratório de projetos sigilosos da empresa, que trabalha em projetos avançados como o dos carros que dirigem sozinhos.

A página do Google+ oferecia um vídeo de 2,5 minutos, com imagens gravadas da perspectiva de um usuário do óculos. O usuário cuida de sua vida, caminhando pelas ruas de Nova York e instruindo o óculos via comandos de voz a realizar tarefas como tirar uma foto e postá-la no Google+, obter instruções precisas para chegar a um endereço, receber informações sobre o clima e emitir um aviso em pop-up caso um amigo esteja por perto.

O post do Google tem por objetivo mostrar "o que essa tecnologia poderia fazer", afirmou a empresa. As imagens do protótipo disponíveis no Google+ mostram uma tela digital do tamanho de um selo que parece colada aos óculos, no canto superior de uma das lentes.

O Google, maior serviço mundial de buscas, é conhecido por permitir que seus funcionários trabalhem em projetos que nem sempre têm relação direta com seus negócios.

Os projetos nem sempre satisfazem os investidores, que se preocupam com os gastos da empresa para desenvolver projetos de retorno incerto.

Larry Page eliminou muitos projetos e produtos desde que assumiu como presidente-executivo do grupo, um ano atrás. Mas defendeu o compromisso da empresa com projetos "especulativos" que, um dia, podem se tornar "negócios bilionários", ponderando que a empresa não está fazendo "apostas pesadas" nesses projetos.

(Por Alexei Oreskovic)