Fundador da Spotify prevê vendas superiores a US$889 mi em 2012

sexta-feira, 13 de abril de 2012 10:53 BRT
 

ESTOCOLMO, 13 Abr (Reuters) - O serviço de música digital em formato stream Spotify pode registrar faturamento superior a 6 bilhões de coroas suecas (889 milhões de dólares) este ano, mantendo sua rápida expansão nos dois lados do Atlântico, afirmou o fundador Daniel Ek em entrevista a um jornal nesta sexta-feira.

Ek declarou ao Dagens Industri, um diário de negócios sueco, que os números publicados pelo jornal, mostrando alta de 160 por cento no faturamento da companhia de capital fechado, para 1,69 bilhão de coroas no ano passado, com prejuízo líquido de 402 milhões de coroas, pareciam "razoáveis".

"Não é improvável que, neste ano, tenhamos faturamento superior a 6 bilhões de coroas", acrescentou.

O Spotify tem mais de 10 milhões de usuários ativos e mais de 3 milhões de assinantes para seu serviço de música que oferece acesso ilimitado a músicas em formato stream gratuitamente, para aqueles que aceitarem anúncios, e por 10 dólares ao mês para os assinantes premium.

A empresa iniciante europeia, que conta com investimento de Sean Parker, que foi um dos criadores do Facebook, saltou nos últimos meses depois de lançar seu serviço nos Estados Unidos e firmar parceria com o maior site de rede social do mundo.

Ek, que em companhia do co-fundador Martin Lorentzon e da equipe da empresa, controla a maioria das ações da Spotify, disse ao jornal que o prejuízo crescente não o preocupa.

"Nosso foco é só o crescimento. É a prioridade número um, dois, três, quatro e cinco. Mas é claro que antecipamos que a empresa venha a ter lucro, no longo prazo", disse ele, segundo o jornal.

A Spotify obteve recursos de investidores externos em diversas ocasiões desde sua criação, em 2006, e recentemente surgiram informações de que estaria em busca de nova injeção de capital seguro de 200 milhões de dólares, em uma transação que avaliaria a companhia em 4 bilhões de dólares.

"A esse valor, estaríamos certamente interessados em conversar", acrescentou o executivo.

Ele ponderou que a companhia não precisa de capital adicional no momento, ainda que esteja interessada caso um investidor ofereça termos e valor estratégico favoráveis.

(Por Niklas Pollard)