Ex-RIM buscou alterar estratégia antes de sair

sexta-feira, 13 de abril de 2012 16:10 BRT
 

Por Alastair Sharp

TORONTO, 13 Abr (Reuters) - O ex vice-presidente-executivo da Research in Motion, Jim Balsillie, buscou reinventar a fabricante do Blackberry com uma mudança radical em sua estratégia antes de pedir demissão, disseram duas fontes com conhecimento do plano.

Balsillie esperava permitir que grandes empresas do setor de wireless na América do Norte e na Europa providenciassem serviços para aparelhos que não o Blackberry, roteados através da rede proprietária da RIM. O plano representaria uma grande ruptura na estratégia focada apenas no Blackberry, perseguida pela RIM desde sua criação.

O plano permitiria que operadoras utilizassem a rede da RIM para oferecer planos de dados de baixo custo, limitado acesso aos serviços de rede social e mensagens instantâneas, para atrair clientes de celulares comuns a migrar para smartphones.

Mas as negociações com operadoras levaram à discórdia no alto escalão da empresa canadense, e Balsillie renunciou a seu cargo de diretor logo após pedir demissão como vice-presidente-executivo. Seu antigo parceiro no comando, Mike Lazaridis, ainda tem um papel ativo na administração da empresa.

O veto deixa o foco da RIM apenas numa nova geração de aparelhos Blackberry que ela promete que surpreenderá consumidores. Os smartphones terão de fazer exatamente isso, dizem analistas, para conter o forte declínio em valor de mercado sofrido pela RIM, a emrpesa que praticamente inventou o e-mail em celulares mais de uma década atrás.

O plano de Balsillie poderia ter sinalizado uma manobra estratégica mais ampla pela RIM para definir seus serviços de rede de altas margens de lucro -que lideraram a entrada de 1 bilhão de dólares num trimestre- como um negócio distinto da fabricação e anúncio do BlackBerry. Esse negócio de hardware pode ter tido prejuizo no ano passado.