Contratação de banco não significa venda da RIM, diz fonte

quinta-feira, 19 de abril de 2012 19:30 BRT
 

TORONTO, 19 Abr (Reuters) - Se a RIM contratar um banco de investimentos, será para ajudá-la a licenciar seu software para o BlackBerry ou negociar um investimento estratégico, não para ajudá-la a vender a empresa, disse uma fonte próxima à RIM nesta quinta-feira.

A companhia canadense está procurando instituições financeiras para assessorá-la, segundo relatos, mas não contratou ainda nenhum banco, disse a fonte. A empresa disse que está examinando uma série de opções estratégicas.

A RIM se negou a comentar sobre os relatos de que está procurando bancos.

A RIM foi, há tempos, uma das empresas de tecnologia de melhor performance do continente, mas seu smartphone BlackBerry tem perdido fatia de mercado para o iPhone, da Apple e outros competidores.

A RIM substituiu seus co-presidente-executivos de longa data em janeiro.

A companhia agora é chefiada pelo ex-presidente da Siemens AG, Thorsten Heins, que em março disse que a empresa estava revisando opções estratégicas incluindo licenciamentos e parcerias. Ele não descartou a possibilidade de uma venda.

A RIM espera que os softwares de nova geração que ela está desenvolvendo para uso em aparelhos BlackBerry futuros serão atraentes para fabricantes de celulares como a Samsung, que depende pesadamente do software Android, do Google

Um profissional do setor financeiro também pode ser contratado para ajudar a vender patentes ou negociar um investimento estratégico na RIM, disse a fonte.

(Por Alastair Sharp)