Bolsas dos EUA saltam por balanço da Apple e chairman do Fed

quarta-feira, 25 de abril de 2012 19:04 BRT
 

Por Caroline Valetkevitch

NOVA YORK, 25 Abr (Reuters) - Os principais índices norte-americanos fecharam em alta nesta quarta-feira, com o papel da Apple levando o Nasdaq a seu maior ganho percentual diário no ano e o chairman do Federal Reserve (banco central norte-americano) reconfortando os mercados ao afirmar que o Fed adotará mais medidas caso elas se mostrem necessárias.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, avançou 0,69 por cento, para 13.090 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 1,36 por cento, para 1.390 pontos. E o termômetro de tecnologia Nasdaq subiu 2,30 por cento, para 3.029 pontos.

A Apple reforçou o otimismo de muitos investidores que preveem uma forte temporada de balanços, catalisando ganhos em todos os setores do mercado.

O lucro trimestral da empresa quase dobrou, enquanto sua receita superou facilmente as expectativas de analistas. O rali na ação da Apple beneficiou especialmente o setor de tecnologia do S&P 500, que saltou 3,2 por cento.

Com isso, a ação da Apple, empresa de maior valor de mercado do mundo, saltou 8,9 por cento, para 610 dólares. O papel teve seu melhor dia desde novembro de 2008, e atingiu uma máxima intraday de 618 dólares.

O chairman do Fed, Ben Bernanke, estimulou mais ganhos nos mercados nesta quarta-feira ao dizer que o banco central norte-americano "não hesitará" em promover uma nova rodada de compras de títulos para reduzir os custos das dívidas, caso se torne evidente que essa é uma medida necessária.

Os resultados da Apple levaram ainda o crescimento dos resultados das empresas incluídas no S&P 500 a estimados 6,9 por cento no primeiro trimestre -o valor era de 4,6 por cento antes da divulgação do balanço da Apple, de acordo com dados da Thomson Reuters.

O papel da Apple havia recuado recentemente, em parte por conta de temores de que seu resultado poderia desapontar investidores.

"Foi um grande alívio", disse o operador-chefe do OakBrook Investments LLC, Giri Cherukuri, referindo-se ao balanço da Apple. "Muitos se preocupavam com o resultado. Acredito que as pessoas temessem que o crescimento das vendas do iPhone sofreria desaceleração, e que o mesmo ocorreria com as vendas do iPad".

"O que eles não levaram em conta foi o crescimento das vendas do iPhone em todo o mundo. Isso foi o que o mercado não conseguiu prever", completou.