Conselho da News Corp apoia completamente Murdoch

quarta-feira, 2 de maio de 2012 19:20 BRT
 

Por Yinka Adegoke

2 Mai (Reuters) - O conselho de diretores da News Corp defendeu completamente o presidente-executivo da empresa, Rupert Murdoch, cerca de 36 horas após um comitê parlamentar britânico descrevê-lo como incapaz de administrar um negócio internacional de grandes proporções.

"O Conselho baseou seu voto de confiança na visão e na liderança de Rupert Murdoch ao construir a News Corporation, em sua performance como presidente do Conselho e presidente-executivo, e sua evidente capacidade de lidar com os erros da empresa identificada no relatório do Seleto Comitê", disse a companhia em nota após a reunião do conselho.

A News Corp foi prejudicada por críticas afiadas a suas reações a um escândalo envolvendo escutas ilegais em seu tabloide britânico News of the World, que hoje não existe mais, pelo Seleto Comitê de Cultura, Mídia e Esporte do Parlamento do Reino Unido, na terça-feira. O relatório culpou amplamente seus executivos de primeiro escalão, especialmente Rupert Murdoch e seu filho James, que administra as operações da empresa na Europa.

O fato de que houve um intervalo de 36 horas entre a publicação do relatório do Seleto Comitê e o apoio do conselho a Murdoch levantou suspeitas de que o órgão titubeou a respeito de como lidar com a sensível questão.

Mas uma fonte que há muito tempo acompanha a News Corp no mercado disse que o conselho, que está sob pressão desde que o escândalo emergiu no ano passado para mostrar sua independência perante Murdoch, relutaria antes de demonstrar uma reação apressada ao relatório crítico de 85 páginas.

O fundador da agência de classificação de governança Governance Metrics International, Bob Monks, disse que o conselho da News Corp deveria ter demorado ainda mais para examinar os fatos em meio ao mais recente estágio do escândalo de escutas para garantir que suas ações fossem de acordo com os melhores interesses dos acionistas minoritários.