AT&T faz grande investimento em monitoramento residencial

segunda-feira, 7 de maio de 2012 10:46 BRT
 

NOVA YORK, 7 Mai (Reuters) - A AT&T está fazendo um grande investimento em um serviço de monitoramento residencial sem fio nos Estados Unidos que pode acrescentar 1 bilhão de dólares ao faturamento anual, como parte dos esforços da segunda maior operadora de telefonia móvel do país para se expandir a novos mercados.

O serviço que a companhia está planejando se chama “Digital Life e monitorará residências em busca de problemas como vazamentos e furtos, além de permitir aos usuários destrancar portas e ajustar termostatos remotamente, pela Internet.

O serviço, que começará a ser testado pela AT&T neste ano, envolve sensores e câmeras conectados a um comando doméstico central que se conectará sem fio às centrais de monitoramento da empresa, disse o executivo que comanda o projeto, Glenn Lurie.

Lurie declarou, em entrevista à Reuters antes da abertura da feira de telefonia móvel CTIA, em Nova Orleans, em que a empresa anunciará o plano na segunda-feira, que a AT&T está contratando “"muita gente" para operar o serviço.

Ele não estipulou uma meta de faturamento para o novo negócio, mas disse que o vê como uma das maiores oportunidades de crescimento de receita da AT&T, "“se não for a maior, com crescimento “muito significativo" em 2013.

“"Quando você está em uma empresa como a AT&T, procura oportunidades bilionárias", disse Lurie. "“É evidente que, para expandir negócios em qualquer nível, se você trabalha para uma empresa de mais de 130 bilhões de dólares, é preciso buscar oportunidades significativas. E consideramos que essa seja", acrescentou.

Lurie, que transformou a divisão de novos aparelhos da AT&T em um negócio de 1 bilhão de dólares, disse que o setor está maduro para crescimento, porque apenas 20 por cento das residências norte-americanas contam com sistemas de segurança.

A AT&T está construindo centrais de monitoramento e buscando aprovações estaduais para a oferta de serviços de segurança, bem como criando parcerias com prestadores de serviços especializados.

(Por Sinead Carew)