LG Electronics lançará Google TV nos EUA no fim de maio

segunda-feira, 7 de maio de 2012 11:34 BRT
 

Por Miyoung Kim

SEUL, 7 Mai (Reuters) - A LG Electronics, segunda maior fabricante mundial de televisores, planeja lançar um televisor com acesso à Internet que utiliza a plataforma Google TV nos Estados Unidos, na semana de 21 de maio, como parte dos esforços da companhia sul-coreana para conquistar maior fatia no mercado emergente de Internet via TV, informou um executivo sênior da empresa na segunda-feira.

O lançamento é parte do esforço agressivo das duas empresas para se defender contra a possível ameaça da Apple, que mudou o mercado de celulares com o seu iPhone e deve lançar um produto de TV completo no final deste ano ou começo do ano que vem.

"“A produção do Google TV começará em 17 de maio em nossa fábrica no México, e os consumidores norte-americanos poderão comprá-lo a partir da semana de 21 de maio", disse Ro Seogho, vice-presidente executivo da divisão de TV da LG, a um pequeno grupo de jornalistas.

O Google TV permite que telespectadores usem serviços do Google, tais como buscas e vídeos do YouTube, nas telas de seus televisores.

Ro declarou que a LG decidirá se a oferta será expandida à Europa e à Ásia depois de revisar o desempenho de vendas no mercado norte-americano.

A LG não ofereceu detalhes quanto à data prevista de embarque, suas metas de vendas no mercado norte-americano ou o tamanho de tela do aparelho.

O grupo de pesquisa IHS iSuppli estima que o mercado mundial de televisores com acesso à Internet crescerá em cerca de 60 por cento neste ano, para 95 milhões de aparelhos, ultrapassando de longe o mercado geral de televisores,que deve se expandir em apenas 2 por cento.

A segunda versão do serviço Google de Internet via TV, que espera reproduzir no mercado de televisores o sucesso do Android nos celulares inteligentes, surge depois que o modelo anterior, lançado em 2010, fracassou em conquistar a audiência dos consumidores.

As tentativas do Google de capturar a audiência da sala de estar tiveram sucesso limitado, até o momento, devido à falta de conteúdo na Web e de apoio dos fabricantes de hardware.