Presidente da Intel fala de smartphones e laptops finos

quinta-feira, 10 de maio de 2012 16:04 BRT
 

Por Noel Randewich

SANTA CLARA, California, 10 Mai (Reuters) - O presidente-executivo da Intel, Paul Otellini, apresentou a amplamente aguardada entrada da fabricante de chips no mercado de smartphones e mencionou laptops ultrafinos, mas forneceu poucas novas informações para investidores preocupados com as vendas fracas de PCs.

Com os carregamentos globais de PCs crescendo em ritmo medíocre, a Intel tem se apressado em penetrar nos mercados de tablets e smartphones, onde processadores baseados nos altamente eficientes designs de chips da ARM Holdings são amplamente utilizados.

No mês passado, na Índia, a Lava International lançou o primeiro smartphone que utiliza o novo processador Medfield, da Intel. O aparelho recebeu críticas favoráveis.

A Intel também anunciou que os chips Medfields serão utilizados em celulares em desenvolvimento da Motorola, Lenovo, ZTE e Orange.

"Estamos recebendo críticas ótimas sobre nossos primeiros celulares", disse Otellini a investidores num evento anual da Intel. "Temos ambições; vocês ouvirão mais anúncios ao longo do tempo e capacidades serão implementadas em nossos aparelhos".

Muitos investidores estão esperando para ver quão bem-sucedidos serão os novos celulares com consumidores antes de declararem que a Intel é uma potência séria no mercado de smartphones. Mas crescentes expectativas de que a Intel será capaz de competir impulsionaram suas ações recentemente.

A Intel também está promovendo intensamente uma categoria de PCs que ela chamou de ultrabooks, similares ao Macbook Air, da Apple, que oferecem um pouco do chic tecnológico que o iPad e outros tablets representam.

Grandes fabricantes como a Asus e a HP estão lançando ultrabooks, mas alguns investidores temem que os componentes caros utilizados em sua confecção elevem seu preço a níveis altos demais para muitos consumidores.

O vice-presidente da Intel, Kirk Skaugen, que é responsável pelo desenvolvimento dos ultrabooks, disse que a empresa espera que os laptops tenham preço começando em 700 dólares.