China Mobile negocia com Apple para iPhone

quarta-feira, 16 de maio de 2012 10:15 BRT
 

HONG KONG, 16 Mai (Reuters) - A China Mobile, maior operadora de telefonia móvel do planeta por número de assinantes, anunciou na quarta-feira que está negociando com a Apple para oferecer o popular iPhone no mercado chinês.

A China Mobile é a única operadora chinesa de telefonia móvel que não oferece oficialmente o modelo, porque sua tecnologia 3G desenvolvida no país não pode ser utilizada com os chips em uso nos atuais modelos do iPhone.

Analistas afirmaram que a próxima geração do iPhone provavelmente será acionada por um chip da Qualcomm capaz de operar com a rede da China Mobile, o que removeria a principal barreira tecnológica a um acordo.

"Estamos conversando ativamente com a Apple sobre como poderíamos cooperar", disse Xi Guohua, que assumiu em março como presidente do conselho da China Mobile, em assembleia de acionistas. "Não posso oferecer muitos detalhes, mas gostaria de repetir que os dois lados desejam expandir nossa colaboração", disse Xi depois da assembleia.

O comentário veio como resposta a uma pergunta sobre um acordo da China Mobile para a venda do iPhone. As rivais China Unicom e China Telecom já assinaram contratos com a Apple.

Xi também disse que a China Mobile está tentando expandir seus serviços fora da China, com a oferta de serviços 4G em Hong Kong, este ano, e que espera fornecer serviços de telefonia móvel entre os Estados Unidos e a China.

No entanto, reportagens afirmam que as autoridades norte-americanas podem negar o pedido devido a preocupações de segurança.

"Queremos nos tornar uma empresa mais mundial. Para que isso aconteça, estamos interessados em explorar outros mercados, como Hong Kong e os EUA", disse Xi.

"Solicitamos licença aos EUA, e ainda não recebemos uma rejeição. O pedido está passando pelo processo regulamentar de avaliação. Esperamos que o governo norte-americano nos conceda aprovação em breve para a expansão de nossos serviços lá", afirmou.

A China Mobile também disse que está expandindo os testes da TD-LTE, sua rede de nova geração. Os testes iniciais com 850 estações-base foram concluídos em seis cidades, entre as quais Hangzhou, no leste do país, e a fase seguinte de testes deve ser concluída até junho de 2013, afirmaram executivos no começo deste ano.

(Reportagem de Lee Chyen Yee)