Google encontra regulador francês sobre política de privacidade

quarta-feira, 16 de maio de 2012 14:18 BRT
 

Por Leila Abboud e Gwénaëlle Barzic

PARIS, 16 Mai (Reuters) - O Google irá se apresentar ao regulador de proteção à informação da França para responder a questões sobre sua nova política de privacidade como parte de uma investigação em toda a Europa liderada pelo órgão.

A Commission Nationale de l'Informatique (CNIL), da França, está examinando a nova abordagem do Google em relação a privacidade, em nome das entidades reguladoras da proteção de dados dos 27 países membros da União Europeia para determinar se está em conformidade com a legislação europeia.

A revisão poderia levar a sanções financeiras ou administrativas para a gigante de buscas norte-americana, mas não ficou claro se isso seria imposto coletivamente ou se os países iriam definir suas próprias multas individualmente.

A CNIL pode aplicar multas de mais de 300 mil euros (382,2 mil dólares) e outros reguladores europeus podem cobrar penalidades mais elevadas.

"Todas as opções estão na mesa", disse à Reuters a presidente da CNIL, Isabelle Falque-Pierrotin.

"Nós não estamos totalmente satisfeitos com a resposta deles, então marcamos esta reunião para discutir as questões com o Google".

O Google já providenciou uma resposta de 94 páginas à CNIL sobre a nova política, que começou a funcionar em março.

Sob o novo sistema, o Google consolidou 60 políticas de privacidade em apenas uma e concluiu a ferramenta que reúne os dados de usuários coletados em seus serviços, incluindo YouTube, Gmail e a rede social Google +.