ANÁLISE-Facebook não pode tomar expansão na Ásia como garantida

quinta-feira, 17 de maio de 2012 13:05 BRT
 

Por Jeremy Wagstaff

CINGAPURA, 17 Mai (Reuters) - Apesar da febre em torno do Facebook estar atraindo enorme demanda de investidores para o IPO de 100 bilhões de dólares da rede social, o crescimento acelerado da empresa na Ásia pode estar diminuindo, conforme o site se move para além dos usuários de computadores para aqueles que acessam a Internet em grande parte ou exclusivamente pelo celular.

Em março, o Facebook reduziu suas próprias projeções de crescimento na Índia - sua terceira maior base de usuários. E dados independentes mostram que o número de usuários na Indonésia e nas Filipinas, suas outras duas maiores bases de usuários na Ásia, caiu ligeiramente nos últimos três meses.

"Se você está crescendo a uma velocidade tão grande, vai definitivamente descarrilhar", disse Ganesh Kumar Bangah, presidente-executivo da provedora de pagamento online sediada em Kuala Lumpur MOL Global. "Você não pode esperar que continue a crescer."

Embora existam preocupações de que o Facebook ainda tem de provar um modelo de receita confiável para os anunciantes, a empresa diz que sua estratégia continua focada em adicionar usuários, especialmente em regiões como a Ásia.

E neste quesito a empresa tem tido sucesso. Desde o pedido original de IPO em fevereiro, de acordo com seus próprios dados, o Facebook adicionou 56 milhões de usuários, com o maior crescimento vindo da Ásia. E com menor número de usuários do Facebook per capita do que qualquer outra região, exceto a África, parece haver muito espaço para adicionar mais.

CRESCIMENTO NA ÁSIA

Muito deste crescimento veio de desalojar redes sociais rivais, superando o Orkut, do Google, em seus redutos remanescentes da Índia e do Brasil, e superando o Mixi no Japão e ganhando terreno contra o Cyworld, na Coréia do Sul.

Alguns destes sucessos vêm de estratégias deliberadas para conquistar bases de usuários, principalmente móveis. No Japão, por exemplo, o número de usuários do Facebook quase duplicou nos últimos cinco meses. Dados da Nielsen mostram que no Japão, em meados do ano passado, o Facebook ultrapassou o Mixi, que perdeu 2 milhões de usuários regulares ao longo de 2011.   Continuação...