Índices dos EUA ficam quase estáveis; Facebook acentua queda

terça-feira, 22 de maio de 2012 19:08 BRT
 

Por Ryan Vlastelica

NOVA YORK, 22 Mai (Reuters) - Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam praticamente estáveis nesta terça-feira, após o final do pregão ser marcado por alta volatilidade, com performances fracas nos setores de matérias-primas e energético compensando o forte desempenho do setor financeiro.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 0,01 por cento, para 12.502 pontos. O índice Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,05 por cento, para 1.316 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 0,29 por cento, para 2.839 pontos.

A maioria das ações operou em alta durante boa parte da sessão, por conta de dados fortes sobre vendas de moradias usadas, que deram força a papéis de bancos. Mas esses ganhos foram dissolvidos na última meia hora do pregão, com os três principais índices revertendo para o terreno negativo antes de ensaiarem uma recuperação.

A Associação Nacional de Corretores (NAR, na sigla em inglês) informou nesta terça-feira que as vendas de imóveis usados cresceram 3,4 por cento, para uma taxa anual de 4,62 milhões de unidades no mês passado, atingindo o nível mais alto desde maio de 2010.

Já a ação do Facebook estendeu perdas e pressionou os papéis ligados à área de tecnologia, dando a investidores, que continuaram perturbados pela situação na Europa, poucos motivos para comprar ações do setor após um rali no pregão da segunda-feira.

Na quarta-feira, líderes europeus realizarão uma reunião informal para discutir questões econômicas da zona do euro.

E a ação do Facebook despencou 8,9 por cento, fechando a 31 dólares, enquanto crescem dúvidas sobre a avaliação da companhia após a Reuters noticiar que o Morgan Stanley, principal subscritor da operação, reduziu as previsões de receita para a rede social pouco antes de sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês).

Os ganhos desta terça-feira foram "apenas uma mudança temporária no sentimento de investidores", disse o diretor administrativo e economista-chefe global do Economic Outlook Global, Bernard Baumohl.   Continuação...