Olympus cortará 2,5 mil empregos e ofertará participação--mídia

quarta-feira, 30 de maio de 2012 16:42 BRT
 

TÓQUIO, 30 Mai (Reuters) - A japonesa Olympus, desfalcada em 1,7 bilhão de dólares por um escândalo de fraude, planeja demitir 2,5 mil funcionários e vender uma participação acionária para a Sony ou para a Panasonic numa tentativa de auxiliar suas finanças, noticiou a mídia local nesta quarta-feira.

A Olympus, maior fabricante do mundo de endoscópios de diagnóstico, está tendo dificuldades para se recuperar de uma fraude contábil descoberta no ano passado pelo então presidente-executivo da empresa, Michael Woodford. A companhia foi forçada a corrigir anos de demonstrações contábeis, prejudicando fortemente seu balanço.

Os cortes de empregos, equivalentes a cerca de 7 por cento de sua mão de obra total, ocorrerão principalmente no negócio de câmeras da Olympus, que tem registrado prejuízo, e por meio da consolidação de fábricas em outros países, disse o jornal diário de negócios Nikkei. Eles serão revelados em 8 de junho, adicionou.

A Sony e a Panasonic são as principais candidatas às novas ações da Olympus, disse o jornal Asahi, adicionando que o vencedor investirá centenas de milhões de dólares por uma participação de mais de dez por cento.

A decisão será tomada até o final de junho, disse o Asahi.

A ação da Olympus fechou com alta de 4,03 por cento a 1.214 ienes por conta das notícias, embora o papel já tenha acumulado perdas de quase 50 por cento desde a divulgação do escândalo, em outubro.

(Reportagem de Ayai Tomisawa e Mari Saito)