Funcionária da Oracle é mencionada em caso de favorecimento sexual

terça-feira, 12 de junho de 2012 10:42 BRT
 

CINGAPURA, 12 Jun (Reuters) - Uma funcionária da unidade da Oracle em Cingapura foi mencionada nesta terça-feira em um caso de favorecimento sexual envolvendo o antigo diretor da agência antidrogas da cidade-país.

Ng Boon Gay, ex-diretor da Central Narcotics Bureau, enfrenta duas acusações de favorecimento sexual sobre uma diretora de vendas sênior da Oracle Singapore em troca de ajuda à companhia, disse a agência.

Os supostos crimes teriam ocorrido em dezembro de 2011.

Ng enfrenta outras duas acusações de favorecimento sexual pela mesma mulher quando era funcionária da Hitachi Data Systems, de acordo com documentos da Justiça a que a Reuters teve acesso.

"Qualquer suposto comportamento inadequado atribuído à nossa antiga funcionária na HDS foi realizado sem o conhecimento de ninguém da HDS", declarou uma porta-voz da companhia à Reuters por e-mail.

A Oracle se negou a comentar o assunto.

A Ng atualmente está solto sob fiança.

As acusações contra ele vieram à tona uma semana depois de o antigo diretor da Defesa Civil de Cingapura Peter Lim ter sido acusado de aceitar sexo em troca de favores.

Lim enfrenta dez acusações de três mulheres que trabalham para companhias de TI em Cingapura.

(Por Leonard How e Eveline Danubrata)