Consultoria defende eficácia de anúncios no Facebook

terça-feira, 12 de junho de 2012 12:27 BRT
 

Por Sarah McBride

SAN FRANCISCO, 12 Jun (Reuters) - O marketing no Facebook influencia o comportamento do consumidor e conduz a mais compras para as marcas que utilizam o site de redes sociais, afirmou a consultoria comScore em relatório divulgado na terça-feira.

O estudo avalia a publicidade paga no Facebook bem como a exposição em mídia -ou seja, menções a uma marca que os usuários do Facebook fazem em suas atualizações de status e comentários. Baseia-se em experiências de grandes marcas como Best Buy, Starbucks e Target.

O estudo rebate pesquisas que questionam a efetividade das mensagens de marketing no Facebook. Um estudo da Reuters/Ipsos publicado na semana passada apontava que quatro em cada cinco usuários do Facebook não haviam comprado nenhum produto ou serviço com base em anúncios ou comentários vistos no Facebook.

A exposição de marca no Facebook ocorre principalmente nos feeds de notícias dos usuários, segundo a comScore, em lugar de por meio de visitas às páginas dessas marcas no site.

Os fãs -consumidores que curtem determinada marca ou produto no Facebook- tendem a gastar mais que a média dos consumidores com aquela marca determinada, apontou a comScore, mencionando exemplos como Amazon, Best Buy e Target. Os dados de compras vêm de informações de clubes de fidelidade, operadoras de cartões de crédito e serviços terceirizados de pagamentos, divulgados com autorização dos participantes do estudo.

No caso da Target, o Facebook e a comScore estudaram dois grupos. Um, formado por fãs da Target e seus amigos, via mensagens específicas sobre a Target em feeds de notícias e similares.

O segundo grupo, composto por usuários que não são fãs da Target, não recebia mensagens. Os dois grupos tinham comportamento de compra idêntico na Target antes do período de estudo.

Ao final de quatro semanas, os fãs que recebiam mensagens tinham probabilidade 19 por cento mais alta de comprar bens na Target do que o grupo que não as recebia, e seus amigos mostravam probabilidade 27 por cento mais alta. Um porta-voz da comScore disse não saber a que volume de mensagens os grupos foram expostos.

O mesmo foi feito com a publicidade paga. Um grupo de usuários do Facebook foi exposto a publicidade paga de uma cadeia nacional de varejo e outro não. Ao final de quatro semanas, o grupo exposto tinha 16 por cento mais probabilidade de compra naquela rede de lojas do que o grupo não exposto.