Venda dos principais lotes do 4G soma R$2,56 bi

terça-feira, 12 de junho de 2012 17:53 BRT
 

Por Sérgio Spagnuolo e Leonardo Goy

BRASÍLIA, 12 Jun (Reuters) - A venda dos quatro principais lotes voltados para telefonia móvel de quarta geração (4G) levantou 2,56 bilhões de reais nesta terça-feira no leilão da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

As operadoras Claro, Oi, TIM e Vivo foram as vencedoras para operar na frequência a partir de 2,5 gigahertz (GHz) para cobertura nacional em 4G.

Para o presidente da Anatel, João Rezende, o resultado desses quatro lotes superou as expectativas. "Foi melhor do que esperávamos", disse ele a jornalistas durante o leilão.

Os quatro lotes, considerando que não houve propostas pelo lote 1 da frequência de 450 MHz destinada para telefonia e banda larga em regiões rurais, também incluíram esta faixa do espectro, como previa o edital.

A maior disputa, entre Vivo e Oi, deu-se pelo lote 3, da banda X, arrematado pela primeira por 1,050 bilhão de reais, com ágio de 66,6 por cento ante o preço mínimo proposto pela Anatel.

Desta forma, a empresa do grupo Telefônica levou também a outorga da frequência de 450 MHz para operar nestas regiões em diversos Estados das regiões Nordeste e Sudeste, incluindo São Paulo (códigos de área 13 a 19).

O segundo maior ágio, de 34 por cento, foi pago pela Claro para levar, por 844,52 milhões de reais, o lote 2, conquistando também a autorização para 450 MHz em áreas rurais em Estados do Norte e Nordeste, além de São Paulo (códigos de área 11 e 12).

Os lotes 2 e 3 eram considerados os principais por terem bandas com maior largura de frequência, de 20 MHz, o que permite mais capacidade para a rede das operadoras.   Continuação...