Funcionário da Foxconn se suicida pulando de prédio na China

quinta-feira, 14 de junho de 2012 08:49 BRT
 

TAIPÉ (Reuters) - A Foxconn, maior fornecedora da Apple, disse nesta quinta-feira que um trabalhador de uma fábrica na China se jogou do apartamento onde morava, o primeiro caso de suicídio desde que a companhia fez acordo com a cliente para melhorar as condições de trabalho.

O trabalhador de 23 anos se jogou na quarta-feira do apartamento em um prédio fora da fábrica na cidade de Chengdu, de acordo com um comunicado da Foxconn. O empregado tinha sido admitido na companhia no mês passado e a polícia está investigando o caso.

A Apple e a Foxconn chegaram a um acordo em março para melhorar as condições de trabalho dos 1,2 milhão de empregados das linhas de montagem de iPhone e Ipad. Pelo acordo, a Foxconn contrataria dezenas de milhares de trabalhadores para reduzir a jornada de trabalho e melhoraria as medidas de segurança e as condições de moradia.

Essa decisão aconteceu depois da Apple, altamente criticada pelas condições de trabalho nos fornecedores na China, ter aceito uma investigação independente no começo deste ano diante das acusações de que os produtos são feitos sob condições sub-humanas.

Uma série de suicídios entre jovens trabalhadores aconteceu na Foxconn em 2011, e três empregados morreram em uma explosão na fábrica em Chengdu, em junho do ano passado.

A Foxconn anunciou em meados de fevereiro aumento salarial entre 16 e 25 por cento.

A Hon Hai Precision Industry, que monta iPhones e iPads, é a principal unidade listada do grupo Foxconn, enquanto a Foxconn International atende a clientes como Nokia e Sony Ericsson.

Cerca de 100 trabalhadores da fábrica de Chengdu se envolveram em uma briga em um restaurante no começo do mês depois que uma discussão se tornou violenta.