Microsoft aproxima Windows de sistema para celulares

quarta-feira, 20 de junho de 2012 15:29 BRT
 

SEATLLE (Reuters) - O novo sistema operacional da Microsoft para celulares será desenvolvido sobre o mesmo núcleo de software que a futura versão do Windows para computadores e tablets que a empresa está preparando. Isso deixará a companhia um passo mais perto da unificação da franquia Windows em uma variedade completa de telas que estão revolucionando a computação.

A companhia, que está correndo para reduzir a distância que a separa do iPhone da Apple e dos aparelhos com Android do Google, informou que o núcleo comum significa que os usuários terão uma opção maior de escolha de celulares e aplicativos e que serão capazes de alternar o uso entre múltiplos dispositivos de forma mais simples.

A estratégia da empresa foi anunciada depois que a Microsoft lançou o tablet Surface na segunda-feira, em um esforço para responder a liderança do iPad da Apple no segmento.

Em evento em San Francisco nesta quarta-feira, a Microsoft anunciou oficialmente seu novo sistema operacional para celulares, chamado de Windows Phone 8, e informou que os aparelhos equipados com o software chegarão ao mercado ainda este ano.

O Windows Phone 8 tem aparência muito similar à do Windows 8, projetado para ser executado tanto em tablets quanto em PCs e que deve ser lançado por volta de outubro.

Ambos os sistemas são baseados em blocos sensíveis a toques que são atualizados com informações em tempo real, por exemplo, com mensagens publicadas no Facebook ou com emails.

O novo sistema para celulares da gigante do software vai incluir mapas e navegação por GPS da Nokia. O sistema também terá recursos de comunicação sem fio à curta distância, o que permitirá transferência rápida e sem fio de dados e transações financeiras.

Os celulares com Windows têm recebido boas críticas, mas ainda não fizeram sucesso no mercado, principalmente porque há ainda relativamente poucos aplicativos disponíveis para a plataforma em comparação aos celulares Apple e Android. A Microsoft espera que o núcleo comum do sistema torne mais simples para desenvolvedores de software criarem aplicativos para ambas as plataformas, com mínimos ajustes.

A Microsoft investiu bilhões de dólares na tentativa de se firmar no mercado de telefonia, que muitos veem como essencial para o futuro da computação, mas ainda não está entre os principais nomes do setor. A companhia teve apenas 2 por cento do mercado mundial de smartphones no ano passado, de acordo com a consultoria Gartner. O Android liderou com 56 por cento, e a Apple teve 23 por cento.