Microsoft rejeita oferta da Motorola para acordo sobre patentes

quinta-feira, 21 de junho de 2012 07:48 BRT
 

SEATTLE (Reuters) - A Microsoft rejeitou uma oferta da Motorola, fabricante de celulares comprada pelo Google, para um acordo envolvendo disputa de patentes que está ameaçando bloquear importações de dispositivos Android e de consoles de videogames Xbox para os Estados Unidos.

As patentes em questão estão relacionadas à tecnologia da Microsoft chamada ActiveSync, que atualiza calendários automaticamente em alguns celulares que rodam o Android.

A Microsoft exige royalties de todas as companhias que utilizam o sistema do Google em seus dispositivos, e fez acordos com as principais fabricantes, com exceção da Motorola.

Já o outro lado está exigindo compensação pelo uso de algumas de suas tecnologias sem fio e de vídeo utilizadas no Xbox e no sistema operacional Windows.

"Embora recebamos bem qualquer esforço de boa fé para um acordo, é difícil aplicar este rótulo sobre uma exigência que cobra da Microsoft pagamento de royalties ao Google bem acima das taxas de mercado, e que se recusa a licenciar todas as patentes da Microsoft infringidas pela Motorola", disse Horacio Gutierrez, vice-conselheiro geral da Microsoft, em um comunicado.

Segundo a companhia de software, a Motorola ofereceu pagar à Microsoft 0,33 dólar por cada celular com Android que utiliza o ActiveSync, e cobra um royalty de 2,25 por cento sobre cada Xbox e de 0,5 dólar por cópia do Windows que utiliza suas patentes.

No mês passando, a Comissão Internacional de Comércio recomendou uma proibição de importação sobre dispositivos com Android e consoles Xbox se o problema de patentes não for resolvido.

Representantes da Motorola e do Google não estavam imediatamente disponíveis para comentar o assunto.