21 de Junho de 2012 / às 14:07 / 5 anos atrás

Para crescer, Huawei quer avançar em marca e produtos

Por Kazunori Takada

XANGAI, 21 Jun (Reuters) - A chinesa Huawei Technologies , sexta maior fabricante mundial de celulares, quer subir três posições no ranking do setor até 2016, divulgando melhor sua marca e expandindo suas ofertas de celulares e tablets.

A concorrência no mercado de celulares está esquentando, erodindo as margens de lucro de algumas empresas. No ano passado, a margem bruta de lucro da Huawei caiu em 6,5 pontos percentuais, para 37,5 por cento.

Para combater essa tendência, a companhia está lançando produtos mais sofisticados, o que a ajudou a dobrar o preço médio de venda de seus celulares neste ano.

A companhia sediada em Shenzhen planeja investir 200 milhões de dólares em publicidade neste ano, disse Shao Yang, vice-presidente de marketing da Huawei Device, a divisão da companhia que vende dongles, celulares e tablets.

A empresa não quis revelar qual era seu orçamento publicitário anterior, mas a Nokia revelou ter gasto montante semelhante na promoção de seu modelo Lumia 900.

Shao declarou na quinta-feira que a companhia pode produzir tablets equipados com o sistema operacional Windows 8, da Microsoft, depois de escolher o mesmo sistema para seus celulares inteligentes. Ele acrescentou que uma parceria com uma marca conhecida, como a da Sony com a Ericsson, é improvável na divisão de celulares da Huawei.

“Precisamos aprender a nos aproximar das pessoas e entendê-las melhor. Isso é algo que nos falta”, disse.

A Huawei, pouco conhecida pelos consumidores de fora da China, quer se tornar a terceira marca no mercado de celulares até 2016, e contratou as agências de publicidade Ogilvy & Mather e Bartle Bogle Hegarty para comandar a campanha de divulgação da marca, disse Shao.

“Nós nos vemos como uma companhia mundial e local”, disse, quando perguntado como a empresa pretende se retratar em mercados internacionais nos quais os produtos chineses são muitas vezes vistos como baratos mas pouco confiáveis.

A missão é ser uma empresa mundial, disse Shao, mas ao mesmo tempo adaptar os produtos da companhia às culturas locais, com contratações locais em cada mercado.

Shao disse que a Huawei planeja embarcar de 50 milhões a 60 milhões de smartphones globalmente neste ano, forte alta ante os 20 milhões no ano passado e três milhões em 2010.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below