Ação do Netflix sobe após alta de consumo em junho

quinta-feira, 5 de julho de 2012 16:02 BRT
 

A ação do Netflix subiu 12 por cento na quinta-feira após um executivo revelar forte alta no consumo de produtos da empresa, mas analistas questionaram a habilidade da transmissora de filmes por streaming em converter isso em receita.

O presidente-executivo da empresa, Reed Hastings, postou em seu Facebook na terça-feira que assinantes do Netflix assistiram a 1 bilhão de horas de séries de televisão em filmes em junho. No último trimestre de 2012, último dado divulgado pela companhia, a companhia tivera demanda por 2 bilhões de horas.

"Quando 'House of Cards' e 'Arrested Development' estrearem, vamos ter novos recordes", disse Hastings no post.

A Netflix transmitirá a série norte-americana "House of Cards" mais tarde neste ano e planeja exibir 10 episódios da sitcom "Arrested Development" em 2013.

O analista Michael Patcher, do Wedbush, disse que o aumento em tempo assistido pode levar apenas a um aumento de custos de conteúdo para a empresa, sediada em Los Gatos, Califórnia.

"O Netflix é um bufê de preço fixo, e se o consumo desse bufê cresce em 50 por cento mas eles não aumentam o preço, não é uma coisa boa", disse Patcher, que classifica a ação como "underperform".

"O mercado errou. É uma reação perversa e eles erraram totalmente", adicionou.

Às 16h00 (horário de Brasília) desta quinta-feira, a ação do Netflix tinha alta de 13 por cento, a 81,57 dólares no Nasdaq.

O Netflix paga uma taxa fixa a donos de conteúdo durante o período em que o contrato é válido, mas a empresa teve problema renovando alguns deles, já que produtores de conteúdo exigiram mais dinheiro conforme cresce o consumo.

(Reportagem de Himank Sharma)